Plano de parto: por que ele é importante?

Documento serve como guia para os desejos da gestante em todas as etapas do parto

Esperando meu Bebê
regenesis-mulher-e-gestacao-plano-de-parto

Seja via vaginal ou cesariana, toda gestante tem o direito de ter os seus desejos para o momento do parto respeitados pelos profissionais que irão acompanhá-la. E para isso, ela conta com um importante aliado: o plano de parto, um documento que registra todas as suas escolhas para as etapas do parto, incluindo os cuidados com o bebê após o nascimento. 

Conversamos com a Ginecologista e Obstetra Dra. Marcelle Thimoti sobre a importância do plano de parto, como ele pode ser um aliado da equipe e quando é o melhor momento para elaborá-lo. Confira, a seguir!

Plano de parto: o que é e como fazer?

O plano de parto é um documento em que a gestante expressa quais são os seus desejos com relação à condução do parto, como a presença ou não de intervenções relacionadas tanto ao pré-natal quanto ao momento anterior ao parto, ao próprio parto e ao pós-parto”, descreve a Dra. Marcelle.

Aqui vão alguns exemplos de preferências que a gestante poderá documentar no plano de parto:

Como deseja que seja o ambiente do nascimento: se o parto será domiciliar ou hospitalar, qual será a temperatura, som e iluminação do ambiente, quais pessoas poderão estar presentes;

Quais medidas de conforto ela deseja ter acesso: bola de pilates, chuveiro, banheira, uso de analgesia, liberdade de movimentos durante o parto e de escolha da posição do parto;

Sua posição em relação às intervenções no parto: uso da episiotomia, fórceps, vácuo, puxo dirigido, indução do parto vaginal ou escolha por cesárea;

Preferências em relação ao cuidado e vínculo com o bebê: contato pele a pele após o nascimento, respeito à hora dourada, liberdade para amamentar no momento que desejar, preferências em relação aos procedimentos com o recém-nascido, como a administração de colírio e vitamina K, entre outros.

Por que o plano de parto é importante? 

Segundo a obstetra, um dos principais benefícios de ter um plano de parto é garantir que a gestante consiga comunicar previamente suas preferências, já que o momento é marcado por fortes emoções e um sentimento de vulnerabilidade.

“O plano de parto é a forma mais eficaz de comunicação com a equipe que irá acompanhar a gestante. Principalmente para aquela que vai parir pelo plantão e que acaba conhecendo o obstetra ou o pediatra apenas no dia do parto”, explica.

Além disso, outro benefício do plano de parto é fazer com que a gestante estude sobre todas as etapas do trabalho de parto durante o pré-natal. Munida de informação, a grávida se sente mais segura para vivenciar essa experiência, que deve ser protagonizada pela mulher.

“O parto é da mulher, o tempo todo. Por isso, o plano de parto deve ser elaborado pela gestante. Nós, como equipe, estamos ali para orientar, esclarecer dúvidas e intervir quando necessário. Mas os planos, as escolhas, os desejos têm que ser expressos pela mulher”, conta.

Quando fazer o plano de parto?

Para a obstetra, o plano de parto deve começar a ser construído no início do pré-natal, por meio do estudo de todas as etapas e procedimentos de um trabalho de parto. 

Ela indica, porém, que, perto das 28 semanas, a paciente já tenha algumas escolhas definidas e que ele esteja pronto até as 37 semanas. “A partir das 37 semanas ela já está a termo, ou seja, o parto pode ocorrer a qualquer momento”, explica.

Com o plano de parto definido, é chegado o momento de apresentar todos os pontos a quem estará ao lado da gestante no dia do parto. 

“Eu sempre oriento que ela apresente o plano de parto ao seu parceiro ou parceira, para que a pessoa também esteja a par do que pode ou não acontecer. Também é importante que ela discuta isso com a equipe dela, para que os profissionais possam estar alinhados, caso alguém de fora participe do parto”, diz a obstetra.

Por fim, próximo à data prevista do parto, é chegada a hora de protocolar o documento no hospital ou maternidade onde a gestante pretende realizá-lo. Informe-se a respeito dos prazos e processos da unidade de saúde para a realização desse protocolo. 

Esse é um direito da gestante que oficializa o plano de parto e ajuda a garantir que ele seja respeitado. Assim, a equipe poderá realizar algo diferente das preferências da gestante, desde que haja uma justificativa médica, como diminuir riscos para a mãe e o bebê.

Plano de parto no SUS e na rede particular: existem diferenças?

Essa é uma dúvida muito frequente entre as gestantes que irão fazer o parto na rede pública. 

A Dra. Marcelle responde: “Como o plano de parto é individual, em tese, ele deveria ser respeitado em qualquer ambiente. Sabemos, porém, que existem diferenças entre os serviços da rede pública e particular”, diz a Médica. 

“Por exemplo, em algumas regiões, na rede pública, não é disponibilizada analgesia para a paciente. Por isso, é importante conhecer o serviço de saúde em que ela pretende realizar o parto. Não apenas fisicamente, mas também as características da equipe”, indica.

Mesmo com toda essa preparação, é normal que, durante o trabalho de parto, algumas situações fujam do que foi previsto – seja pela própria vontade da gestante ou por situações médicas. O plano de parto contribui para que toda intervenção necessária seja explicada e consentida pela gestante.

Agora você já sabe a importância de se preparar um plano de parto para garantir um parto humanizado e respeitoso. Aproveite para compartilhar essas informações com outras gestantes e também com a pessoa que irá acompanhá-la nesse momento tão especial! 

A suplementação de nutrientes é necessária durante toda a gestação. Regenesis Premium é o suplemento que oferece uma fórmula incomparável entre as vitaminas para gestantes. Clique aqui para conhecer todos os seus benefícios para mãe e bebê!

Dra. Marcelle Thimoti | Ginecolgista

Dra. Marcelle Thimoti é Ginecologista e Obstetra e atende em Brasília/DF. Possui diversos cursos de especialização em Parto Humanizado e Síndrome de Ovários Policísticos. Você pode acompanhar suas publicações pelo Instagram @dramarcellethimoti

Você sabia que muitos testes e procedimentos no recém-nascido também podem ser incluídos no plano de parto? No vídeo a seguir, publicado no canal de Regenesis, a pediatra Dra. Fernanda Misumi cita alguns deles. Confira!

logo-regenesis-premium-home

Regenesis é uma linha completa de suplementação com ciência para tentantes e gestantes.

O Regenesis Premium possui 600mg de Ômega-3, Metilfolato (a forma ativa do ácido fólico), 2.000 UI de vitamina D, Ferro além de outras 13 vitaminas e minerais.

Seu suplemento vitamínico durante a gestação!

Conheça a nossa linha de produtos e
encontre a farmácia mais próxima de você.

29-04-2022
como fazer plano de parto o que é plano de parto plano de parto plano de parto cesárea plano de parto cesárea humanizado plano de parto humanizado plano de parto normal plano de parto particular plano de parto sus
Gostou? Compartilhe com sua rede!

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments