Descolamento de placenta: como acontece e o que fazer para cuidar do seu bebê?

O diagnóstico pode não parecer otimista, mas é possível reverter o quadro e garantir uma gestação e um parto saudáveis

Corpo & Saúde
regenesis-site-mulher-e-gestacao-descolamento-de-placenta

Ele acontece em menos de 1% das grávidas, mas assusta quem recebe o diagnóstico a qualquer momento: o descolamento de placenta ocorre quando há a formação de um hematoma (uma bolsa de sangue e outros líquidos) na região da placenta, diminuindo sua área de contato com o corpo da mãe. Mesmo sendo pouco comum, ele pode acarretar em abortamento (até a 20ª semana) ou em parto prematuro (quando ocorre ao final da gestação), por isso deve ser tratado com seriedade. 

“Geralmente, os casos de descolamento de placenta são reversíveis, apesar de não haver nenhum tratamento preventivo. Por isso, o acompanhamento médico do pré-natal é fundamental para detectar os dois quadros e garantir a saúde da mãe e do bebê”, enfatiza a Dra. Camille Vitória Rocha, Ginecologista. 

A vitalidade da placenta

A placenta é o órgão que se forma durante a gestação e é a responsável pela “comunicação” entre mãe e bebê, permitindo a troca de nutrientes e oxigênio, além da produção de hormônios necessários para a manutenção da gravidez.

“Ela também protege o bebê ao transmitir anticorpos e filtrar as substâncias do organismo da mãe”, explica a Dra. Camille. 

Juntamente com o âmnio (que produz o líquido amniótico), a placenta cresce com o bebê, auxilia seu desenvolvimento e sua proteção durante toda a gestação. Ali dentro, por meio de veias e artérias que conectam o umbigo do bebê ao corpo da mãe, é que ocorrem todas as trocas necessárias para a formação do feto

Será que minha placenta descolou?

Para saber se você pode ter tido um descolamento de placenta, fique de olho nos principais sintomas: sangramento, dor súbita e intensa na região do abdômen e contrações uterinas. Como também pode ocorrer diminuição nos movimentos fetais, é necessário o acompanhamento pelo médico, com exames clínicos e de imagem, assim que constatado o quadro. 

Descola por quê?

O descolamento precoce de placenta no início da gestação tem como principal causa a falta ou a queda de progesterona no organismo da mulher. Nesses casos, além da administração de hormônio para suprir os níveis baixos, a indicação é de repouso, evitar atividades físicas e práticas sexuais.

Já quando ele ocorre no final da gestação, chamado descolamento prematuro, está relacionado principalmente ao aumento da pressão sanguínea da gestante. Nessas circunstâncias, o mais importante é controlar o quadro de hipertensão, mas o repouso ou a internação também podem ser considerados e, em outros casos, o parto cesariana em critério de emergência. 

regenesis-site-mulher-e-gestacao-parceiros-dra-camille-rocha-risegato

Camille Rocha Risegato é Ginecologista e Obstetra, especializada em Reprodução Humana e atende em São Paulo (SP). Em seu perfil no Instagram, @dracamillerocharisegato, publica conteúdo e dicas sobre a saúde da mulher.

logo-regenesis-premium-home

Regenesis é uma linha completa de suplementação com ciência para tentantes e gestantes.

O Regenesis Premium possui 600mg de Ômega-3, Metilfolato (a forma ativa do ácido fólico), 2.000 UI de vitamina D, Ferro além de outras 13 vitaminas e minerais.
Seu suplemento vitamínico durante a gestação!

Conheça a nossa linha de produtos e
encontre a farmácia mais próxima de você.
23-10-2020
descolamento de placenta descolamento de placenta causas descolamento de placenta com 5 semanas descolamento de placenta com 7 semanas descolamento de placenta com 9 semanas descolamento de placenta fotos descolamento de placenta no início da gravidez descolamento de placenta quanto tempo para colar descolamento de placenta sangra descolamento de placenta sangramento descolamento de placenta sintomas descolamento de placenta ultrassom o que causa descolamento de placenta o que descolamento de placenta tratamentos para descolamento de placenta
Gostou? Compartilhe com sua rede!

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Matias Ribeiro de Sousa Neto
Matias Ribeiro de Sousa Neto
5 meses atrás

Minha filha, 23a. 2* gestação, já no 1* mês sentiu algumas dores e pouco sangramento, o médico q a atendeu disse ter havido um deslocamento da placenta, e mandou para casa, para permanecer em repouso absoluto, ela sente poucas dores abdominais, e isto a tem deixado muito preocupada, a lá, seu esposo e toda família, por ser algo novo, q nunca ninguém tinha ouvido falar, pelo fato de está ainda no 1* mês, tem deixado a todos muito preocupados com a saúde dos dois, ela só voltará a sua médica em 20 dias após a primeira ocorrência do fato. É muito preocupante está ocorrência no 1* mês da gestação?

daniela martins
5 meses atrás

O descolamento de placenta é algo que pode acontecer com todas as gestações, e não tem relação com o mês que ocorreu, além disso sua gravidade vai depender muito do grau e tamanho do descolamento. O importante é sempre seguir a orientação do médico e acompanhar durante todo o pré-natal. Desejamos muito boa sorte para a sua família!!

Karolcaxias256@gmail.com
Karolcaxias256@gmail.com
2 meses atrás

Estou na mesma situação

daniela martins
2 meses atrás

Olá, Karol! Desejamos tudo de bom a você e sua família! <3