Por que você também precisa de um pré-natal odontológico?

A saúde bucal é tão importante quanto a do corpo todo. Veja alguns cuidados para cuidar dos seus dentes - e do seu bebê!

Corpo & Saúde
regenesis-mulher-e-gestacao-pre-natal-odontologico

Boca saudável, corpo saudável

Existem vários mitos a respeito de como fazer um pré-natal odontológico, e até por conta disso o cuidado com os dentes acaba sendo colocado em segundo (ou terceiro) plano durante a gestação. Mas essa falta de atenção pode trazer vários problemas para a gestante e o bebê, de cáries e questões periodontais até a perda de estrutura dental, passando pelo parto prematuro e baixo peso da criança.

Escovar os dentes após as refeições, utilizar o fio dental diariamente e visitar o dentista regularmente são cuidados que devem existir a qualquer momento, especialmente na gestação.

“A prevenção é a maior aliada para a manutenção da saúde e uma higiene bucal eficiente é capaz de prevenir grande parte dos problemas bucais que a gestante pode ter”, explica Juliana Goldman, Cirurgiã-Dentista e especialista em ortodontia.

De acordo com Juliana, as pastas de dente devem ter uma concentração de 1.100 a 1.500 ppm de flúor – mas a suplementação de flúor não é indicada para gestantes.

“Seu consumo excessivo pode prejudicar a formação dos dentes do bebê. A higiene adequada, seguindo as orientações do dentista, já representa uma boa prevenção”, diz.

O que muda na gestação?

Ao longo de toda a gestação, são muitas as transformações no corpo e na rotina da mulher a cada trimestre, e isso também inclui a alimentação e os cuidados com os dentes. No primeiro trimestre, com os enjoos que acontecem com frequência, o principal cuidado é esperar para escovar os dentes após vomitar, caso isso aconteça. “Como o suco gástrico é muito ácido, os dentes já ficam mais sensíveis. O indicado, então, é aguardar em torno de 40 minutos, pois a movimentação da escova pode prejudicar ainda mais a estrutura dental, além de aumentar a sensibilidade”, detalha Juliana. Para essas mulheres, ela indica bochechar água para tirar o gosto ruim da boca.

O mesmo vale para mulheres que, por conta dos enjoos ou da hiperêmese gravídica, estejam consumindo alimentos ácidos.

“Vale ingerir um pouco mais de água para diluir essa acidez e não afetar tanto o PH da boca”, recomenda.

Segundo Juliana, as indicações nessa situação são: beber usando um canudo, para diminuir o contato com a mucosa da boca, usar marcas de pasta dental que não produzem espuma e também esperar 40 minutos para a escovação.

Além disso, a saúde bucal deve ser observada de perto pela gestante, pois as alterações hormonais podem contribuir para o agravamento de possíveis problemas de gengiva.

“O fator determinante para o surgimento de doenças periodontais, como gengivite, sempre é a presença de placa bacteriana. Durante a gestação, a variação dos hormônios se torna um fator agravante para essas doenças. Às vezes, se não estivesse grávida, a mulher nem teria os problemas em decorrência dessa quantidade de placa, mas pela gestação, acaba complicando”, aponta.

Além do impacto na saúde da mulher, é comprovado que problemas periodontais durante a gestação podem levar a partos prematuros e a bebês de baixo peso, já que as bactérias da boca conseguem penetrar a placenta.


SAIBA MAIS


Na hora do tratamento

Existem muitos mitos em relação a tratamentos dentários durante a gestação, inclusive quanto ao uso de anestesia durante a gravidez.

“Se for constatada a necessidade real de uso de anestesia para procedimentos e tratamentos, o profissional deve usar um anestésico sem vasoconstritores. Mas não é verdade que a mulher não pode receber nenhum tratamento durante a gravidez, e por isso existem protocolos para proporcionar a segurança da gestante e do bebê”, comenta Juliana.

A recomendação é que esses procedimentos sejam realizados após o primeiro trimestre, já que nesse período não são indicadas radiografias ou a prescrição de medicações. A exceção é apenas em casos de quadros infecciosos ou inflamatórios, que devem ser avaliados pelo dentista. Procedimentos de clareamento dental e harmonização orofacial devem ser adiados.

Durante a quarentena, como proceder?

Para Juliana, ligar para o seu dentista é o melhor a fazer caso precise de apoio odontológico neste período de distanciamento social.

“Muitas vezes, conseguimos orientar as pacientes a realizar pequenos procedimentos em casa ou providenciar a medicação adequada, e isso já é suficiente para resolver a questão”, orienta.

Já os quadros que impeçam a alimentação e/ou foco de infecção que pode piorar a saúde precisam de uma consulta presencial. Neste caso, siga esse passo a passo:

● Priorize o transporte individual.

● Utilize álcool em gel para higienizar as mãos (é necessário esfregar bem as mãos, não apenas aplicar o produto).

● Utilize máscaras de proteção, mesmo que caseiras.

● Ao chegar em casa, a roupa utilizada vai direto para a máquina de lavar e o banho deve ser dos pés à cabeça (cabelo incluso!). Dê preferência por roupas com zíperes e botões, para evitar que a roupa entre em contato com o rosto, diminuindo as possibilidades de contaminação com a superfície.

● Segundo o Conselho Federal de Odontologia (CFO), a orientação é realizar as consultas com intervalos de 30 minutos para que os pacientes não se encontrem e que as salas fiquem vazias para higienização.

● Para os profissionais, a recomendação é utilizar aventais descartáveis, máscaras N95 e outros equipamentos individuais de proteção.

● Para os pacientes, estão sendo aplicados bochechos de peróxido de hidrogênio

regenesis-site-mulher-e-gestacao-parceiros-juliana-goldman

Sobre a especialista
Juliana Goldman é Cirurgiã-Dentista formada pela Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (FOUSP), mestre em Dentística e especialista em ortodontia.

Conheça a nossa linha de produtos e
encontre a farmácia mais próxima de você.

28-05-2020
anestesia dentista gravidez anestesia local dentista gravidez dentista gravidez dentista gravidez anestesia gengivite gravidez pré natal odontológico pré natal odontológico artigos pré natal odontológico na estratégia de saúde da família pré natal odontológico pdf pré-natal odontológico saúde bucal gestação saúde bucal gestante tratamento odontológico em gestantes tratamento odontológico para gestantes
Comentar

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *