regenesis-site-mulher-e-gestacao-dieta-para-engravidar

Qual a melhor dieta para engravidar?

regenesis-site-mulher-e-gestacao-dieta-para-engravidar

A alimentação é nossa fonte de nutrientes e de tudo o que o corpo precisa para se desenvolver e se manter. Por isso, quando falamos em “dieta para engravidar”, a melhor receita ainda é a boa e velha conhecida combinação que garante uma alimentação equilibrada e um estilo de vida saudável.

“Quando um casal começa a planejar uma gravidez, deve tratar a dieta com o mesmo cuidado, já que o estado nutricional dos dois afeta diretamente a saúde dessa criança até a fase adulta”, explica a Nutricionista Renata Saffioti.

Seu prato = sua saúde

Seu corpo sempre será um reflexo da sua alimentação, não importa a fase da vida – e isso inclui tanto a preparação para gestar um bebê quanto a própria gravidez. Mas nesse momento tão delicado e complexo ao mesmo tempo, é necessário ter alguns cuidados a mais com a dieta, da origem dos alimentos aos suplementos.

De acordo com Renata, uma dieta equilibrada, e com a presença de boa suplementação, deve ser seguida tanto pela mulher que quer engravidar quanto por seu parceiro.

“Por exemplo, o zinco atua no sistema imunológico e o cálcio, na divisão celular”, explica. “Já nutrientes como ácido fólico, ômega 3 e vitamina B12 influenciam diretamente a formação do sistema nervoso do feto”, completa.

O estilo de vida também precisa de atenção no período “pré-concepção”: além da alimentação, a prática de exercícios, o sono de qualidade, a hidratação e até mesmo fatores que causem estresse precisam ser monitorados. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que casais que queiram engravidar se mantenham abstêmios do álcool.

E qual o papel do sistema digestivo nessa história?

“É no intestino, durante o processo digestivo, que o corpo absorve os nutrientes”, detalha Renata. Por isso, probióticos e alimentos que ajudem o bom funcionamento desses órgãos são essenciais. Segundo a Médica Ginecologista e Obstetra Vania Carolina Pereira Stancka, “a microbiota intestinal, ou flora intestinal, sofre mudanças durante a gestação, então cuidar dela antes mesmo da gravidez, com uma dieta e o uso de probióticos, traz inúmeros benefícios para a mãe e o bebê”.

“Estudos recentes apontam que o uso de probióticos reduz a incidência de sensibilidades alimentares e atopias – pessoas com atopia têm maior predisposição a alergias como asma, rinite e dermatite atópica. Pesquisas também indicaram que o consumo de probióticos durante a gravidez aumentou o número de anticorpos (células de defesa) no leite materno, que são transmitidas ao bebê e ajudam a construir uma boa flora intestinal no recém-nascido”, explica Vania Carolina.


VEJA MAIS:


Coma melhor em 3, 2, 1!

O Ministério da Saúde do Brasil e a Universidade de São Paulo (USP) lançaram o “Guia Alimentar para a População Brasileira”, com 10 passos simples para uma alimentação mais saudável – e que pode ser seguido por todos:

1) Prefira sempre alimentos in natura (ou com o mínimo de processamento possível).

2) Gorduras, sal e açúcar sempre em pequenas quantidades.

3) Limite o consumo de alimentos processados, como extrato de tomate, frutas em caldas ou legumes em conserva.

4) Evite os alimentos ultraprocessados, como biscoitos recheados, salgadinhos “de pacote”, refrigerantes e macarrão “instantâneo”.

5) Coma regularmente e com atenção – para sentir sabores e texturas, além de mastigar com calma.

6) Quanto maior a variedade de alimentos in natura, melhor. Sempre dê preferência para alimentos orgânicos, mas não deixe de consumir alimentos crus mesmo que não forem orgânicos.

7) Desenvolva suas habilidades culinárias. Quem cozinha garante a qualidade dos alimentos que consome!

8) Comer bem é tarefa de todos: distribua as tarefas para todos da casa.

9) Quando a refeição é fora de casa, prefira pratos frescos, feitos na hora.

10) Seja crítica! Questione informações desencontradas ou “verdades absolutas” a respeito da alimentação.

regenesis-site-mulher-e-gestacao-parceiros-dra-vania

Doutora Vania Carolina Pereira Stancka é Médica Ginecologista e Obstetra e trabalha, principalmente, com ginecologia integrativa com base na longevidade saudável, modulação hormonal e ortomolecular. Ela atua em São Paulo (SP) e mantém um canal no Instagram: @dravaniacarolina


regenesis-site-mulher-e-gestacao-parceiros-2

Renata Saffioti é Nutricionista e Mestre em Ciências, especializada em nutrição esportiva e ortomolecular. Ela atua em São Paulo (SP) e está presente no Instagram @nutri_renatasaffioti.

regenesis pre_logo-01

Regenesis é uma linha completa de suplementação com ciência para tentantes e gestantes.

O Regenesis Pré possui 300mg de Ômega-3, Metilfolato (a forma ativa do ácido fólico), 2.000 UI de vitamina D e Vitamina B12.
O suplemento vitamínico da tentante!

Conheça a nossa linha de produtos e
encontre a farmácia mais próxima de você.

regenesis-site-mulher-e-gestacao-vitaminas-na-gravidez

Vitaminas na gravidez: tomar ou não tomar?

regenesis-site-mulher-e-gestacao-vitaminas-na-gravidez-1

São nove meses intensos para a mulher. A gestação por completo é um período de muitas mudanças e transformações. E, para que tudo ocorra bem, é essencial que o corpo esteja preparado. Daí a importância da suplementação de vitaminas e minerais na gravidez.

“A demanda energética aumenta, assim como a necessidade de vitaminas, minerais e proteínas”, explica a Médica Ginecologista e Obstetra Vania Carolina Pereira Stancka.

Um dos principais motivos, como detalha a doutora, é o aumento do volume sanguíneo no corpo feminino, que chega a ser em média de dois litros.

“A quantidade de sangue maior no corpo causa uma anemia fisiológica na mulher, trazendo a necessidade de ingerir uma quantidade maior de ferro, para não agravar o quadro”, diz Vania.

O que a falta de ferro pode causar

De acordo com a doutora Vania, além de sintomas como cansaço, tontura, dor de cabeça, palidez, fraqueza e dor nas pernas, a anemia pode comprometer o desenvolvimento do bebê e piorar a situação da mãe na hora de dar a luz.

“No parto, normal ou cesárea, após a saída da placenta, há uma grande perda de sangue, o que pode agravar ainda mais o quadro de anemia, levando a mulher a uma internação hospitalar mais prolongada e à necessidade de transfusão sanguínea”, comenta a doutora.

Para a saúde da mãe e do bebê

Vania destaca que, além do ferro, o aumento na demanda de micronutrientes como vitaminas e minerais na gravidez está diretamente relacionado à saúde da mãe e do bebê, e cada item desempenha um papel fundamental nesse processo, como ela explica a seguir.

● Ácido fólico ou metilfolato ou vitamina B9:

“Seu consumo deve ser iniciado dois meses antes de engravidar e deve ser mantido durante a gestação. Consumir os níveis adequados desta vitamina diminui as chances de alterações no fechamento do tubo neural do embrião, que ocorre bem no início da gravidez”, afirma.

● Vitamina A:

“Importante para o desenvolvimento das células do coração, aparelho circulatório e digestivo do bebê”, comenta.

● Vitamina B12:

“Além de ajudar no funcionamento do sistema imune, auxilia na formação de células vermelhas do sangue, no metabolismo energético e no processo de divisão celular”, aponta.

● Vitamina C:

“Ajuda o organismo na absorção de ferro e proteínas como o colágeno, além de ser antioxidante”, destaca.

● Vitamina D:

“Atua na melhora da imunidade, além de ser fundamental para a absorção do cálcio e o desenvolvimento dos ossos e dentes do bebê, e manutenção da massa óssea da gestante”, explica.

● Vitamina E:

“É antioxidante e ajuda a defender as células”, reforça.

● Zinco:

“É um antioxidante que auxilia na proteção dos danos causados pelos radicais livres. Além disso, auxilia na síntese e no metabolismo de proteínas, carboidratos e gorduras. Ajuda também no funcionamento do sistema imune”, ressalta.

E para as tentantes?

De acordo com a doutora Vania, é recomendável que a mulher que quer engravidar passe por uma avaliação médica, na qual será orientada a tomar as vitaminas e os minerais necessários.

“O preparo do corpo para a gravidez é tão importante quanto o uso de suplementos durante a gestação”, comenta a doutora.

regenesis-site-mulher-e-gestacao-parceiros-dra-vania

Doutora Vania Carolina Pereira Stancka é Médica Ginecologista e Obstetra e trabalha, principalmente, com ginecologia integrativa com base na longevidade saudável, modulação hormonal e ortomolecular. Ela atua em São Paulo (SP) e mantém um canal no Instagram: @dravaniacarolina


Você pode conferir mais sobre o assunto. É só acessar nosso Instagram para conferir outras dicas e informações sobre micronutrientes, minerais e vitaminas na gravidez.

 

logo-regenesis-premium-home

Regenesis é uma linha completa de suplementação com ciência para tentantes e gestantes.

O Regenesis Premium possui 600mg de Ômega-3, Metilfolato (a forma ativa do ácido fólico), 2.000 UI de vitamina D, Ferro além de outras 13 vitaminas e minerais.
Seu suplemento vitamínico durante a gestação!

Conheça a nossa linha de produtos e
encontre a farmácia mais próxima de você.