regenesis-mulher-e-gestacacao-sono-na-gravidez-1

Sentindo muito sono na gravidez? Você não é a única!

regenesis-mulher-e-gestacacao-sono-na-gravidez-1

E de repente, no meio daquela atividade corriqueira do cotidiano, suas pálpebras começam a ficar pesadas, você começa a bocejar sem parar e manter os olhos abertos ou a mente em alerta se transforma em uma tarefa impossível. Não se preocupe, pois não há nada de errado nessa história: sentir sono na gravidez é perfeitamente normal. 

No primeiro trimestre, o principal período em que esse quadro ocorre, ele é um reflexo das transformações gestacionais no corpo da mulher – especialmente o aumento da progesterona, hormônio conhecido por deixar o sistema nervoso central mais lento. 

“Sentir muito sono é uma das principais queixas das gestantes nesse período, junto com a perda de memória e a dificuldade de concentração. Os três sintomas estão relacionados: são questões neurológicas e são causados pelo aumento de progesterona na gravidez”, explica João Fittipaldi, Ginecologista e Obstetra. 

Como lidar?

Há quem diga que essa será sua última oportunidade de dormir antes da chegada do bebê, então ela deve ser muito bem aproveitada. Brincadeiras à parte, o fato é que não existe como contornar o sono, já que não é possível diminuir o nível de progesterona no organismo da mulher, mas algumas atitudes ajudam a manter a rotina sob controle.

“O sono também é influenciado pelo aspecto psicológico, o que significa que caso a mulher tenha tarefas ou realize atividades constantes, isso ajuda de alguma forma a mantê-la mais desperta”, alega Fittipaldi. 


VEJA TAMBÉM: 


Na reta final

Já o terceiro trimestre tende a ser o período “de bocejos e sonecas”, mas o contrário também pode acontecer, e a gestante perde o sono ou não consegue dormir. Nesses casos, além do desconforto físico gerado pelo tamanho da barriga, a ansiedade com a chegada do bebê e do parto exerce uma enorme influência, sem contar as dúvidas e angústias sobre a maternidade no geral e a grande mudança que está prestes a acontecer.

“Dificilmente uma insônia eventual gera a necessidade de alguma medicação, mas se a gestante quiser, pode praticar meditação ou outras técnicas de relaxamento, que ajudam tanto a regular o sono, como a controlar a ansiedade e outras questões”, afirma Fittipaldi.

Já sobre as opções fitoterápicas para lidar com o quadro, ele destaca que nem todo medicamento é indicado para a gravidez.

“É importante que a paciente verifique com seu médico, pois ser à base de plantas não significa aprovação instantânea ou ausência de contraindicações dos produtos”, afirma. 

Sinais de alerta

Em qualquer fase da vida, o sono é um importante fator da equação “vida saudável”, e na gestação não é diferente. Por um lado, não existe motivo para se preocupar caso a gestante não sinta tanto sono assim: falta de sono momentânea não costuma ser indicativo de nada grave. Mas é preciso estar atenta.

“O bem-estar materno inclui determinada quantidade de horas de sono, que influenciam o estado físico em geral, mas também a capacidade do corpo de proporcionar o desenvolvimento do bebê. Por isso, a insônia acentuada está relacionada ao parto prematuro, e é preciso ficar de olho para garantir uma gestação saudável”, conclui.

regenesis-site-mulher-e-gestacao-parceiros-2

Dr. João Fittipaldi é Ginecologista e Obstetra formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e atua na capital paulista. Acredita no poder do relacionamento e do contato entre as pessoas e tenta aplicar a medicina dessa forma em seu consultório.  

logo-regenesis-premium-home

Regenesis é uma linha completa de suplementação com ciência para tentantes e gestantes.

O Regenesis Premium possui 600mg de Ômega-3, Metilfolato (a forma ativa do ácido fólico), 2.000 UI de vitamina D, Ferro além de outras 13 vitaminas e minerais.
Seu suplemento vitamínico durante a gestação!

Conheça a nossa linha de produtos e
encontre a farmácia mais próxima de você.