regenesis-mulher-e gestacao-ansiedade-na-gravidez

Ansiedade na gravidez: vamos falar sobre isso?

regenesis-mulher-e gestacao-ansiedade-na-gravidez
Ansiedade na gravidez: vamos falar sobre isso?

Respire…

A combinação explosiva de computador, celular, informações em excesso e uma sociedade que funciona em um ritmo cada vez mais frenético trouxe como consequência um número cada vez maior de pessoas ansiosas. Esse contexto acaba afetando diretamente também as gestantes e faz da ansiedade na gravidez uma realidade cada vez mais comum. 

“Existe muita cobrança de que a mulher não pode questionar essa gravidez e tem que estar plena o tempo todo, inclusive em relação ao parto e à maternidade em si. E isso é extremamente prejudicial para a gestante e para a mãe que vai nascer com a chegada do bebê”, explica Cibele França, Psicóloga e Psicanalista.

Especializada em perinatalidade e parentalidade, Cibele destaca que:

“A gestação é caracterizada por uma crise maturativa: a mulher precisa de tempo para assimilar que está grávida, que aquele bebê é dela e que se reconhece como gestante e mãe”.

Por isso, diz:

“É perfeitamente normal e aceitável ter dúvidas e medos em relação à gravidez e inclusive não se sentir 100% confortável em romantizar o processo”.

Inspire…

A ansiedade na gravidez, e outros quadros relacionados, como fobias e depressão, é um sintoma que ocorre em virtude do meio social, das cobranças e expectativas excessivas que são geradas para e pela mulher.

“Hoje a mulher sofre muito mais do que na década de 1950. Ela não pode reclamar de nada, não pode ter receios e precisa ter um parto perfeito. Se qualquer questão da gestação estiver fora do padrão idealizado pelas outras pessoas, ela é cobrada e julgada, o que gera a ansiedade”, reflete Cibele.


LEIA TAMBÉM


Vale destacar que um quadro isolado de ansiedade não é capaz de induzir o parto prematuramente ou prejudicar o desenvolvimento do bebê:

“Para isso, fatores que classificam uma gestação como sendo de risco (idade, hipertensão, descolamento de placenta) também precisam entrar na equação”, completa.  

Conte até 5

Com tantos olhares e palpites por todos os lados, muitas vezes você acaba não comentando o que está sentindo com os médicos que estão te acompanhando, não é mesmo? 

Apesar de não serem prescritos psicotrópicos para gestante, para não afetar o desenvolvimento do bebê, o tratamento para a ansiedade na gestação consiste principalmente de terapia. 

Com anos de experiência em psicologia clínica, Cibele destaca a importância desse acompanhamento:

“É fundamental que a mulher tenha um espaço seguro para falar dos seus sentimentos, onde ela possa acolher tudo o que está sentindo e aprender a lidar com as expectativas, tanto dela quanto dos outros”.

Outras atividades que propiciam momentos de reflexão, como a yoga e a meditação, também ajudam a acalmar os pensamentos. 

O que achou de tudo isso? Você já se sentiu assim? Converse com o profissional de saúde que está acompanhando a sua gestação e veja a melhor forma de lidar com uma possível ansiedade! 

regenesis-site-mulher-e-gestacao-parceiros-2

Cibele França é Psicóloga e Psicanalista, especializada em perinatalidade e parentalidade. Atua há mais de oito anos acompanhando casais e gestantes na incrível aventura de gestar um bebê e se transformar em uma família.

logo-regenesis-premium-home

Regenesis é uma linha completa de suplementação com ciência para tentantes e gestantes.

O Regenesis Premium possui 600mg de Ômega-3, Metilfolato (a forma ativa do ácido fólico), 2.000 UI de vitamina D, Ferro além de outras 13 vitaminas e minerais.
Seu suplemento vitamínico durante a gestação!

Conheça a nossa linha de produtos e
encontre a farmácia mais próxima de você.